registe-se

registe-se
Esqueceu-se da palavra-passe?


Histórico de procura
Lembrete
Links para terralivro.com

Dica do terralivro.com
livros similares
Outros livros adicionais, que poderiam ser muito similares com este livro:
Ferramentas de pesquisa
Dicas de livros
Atualidades
Publicidade
Anúncio pago
- 0 resultados
menor preço: € 9.50, preço mais alto: € 11.31, preço médio: € 10.16
...
O Sebastianismo - Strobel, Thomas
(*)
Strobel, Thomas:
O Sebastianismo - Livro de bolso

2002, ISBN: 9783640155170

[ED: Softcover], [PU: Grin Verlag], Seminar paper from the year 2002 in the subject Romance Languages - Portuguese Studies, grade: Muito bom (= Note 1), University of Lisbon (Departamento de Língua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar "Cultura Portuguesa Contemporânea", 8 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: Este Rei de grão primor, Com furor, Passará o mar salgado Em um cavallo enfreado E não sellado, Com gente de grão valor. in: Trovas do Bandarra, estrofe CIV, edição do Porto de 1866 O Sebastianismo, uma forma de messianismo, é a crença e a esperança no regresso do rei D. Sebastião ou, por transposição, na vinda de outro chefe Salvador que virá libertar o povo e restaurar o prestígio nacional. As Trovas do sapateiro Bandarra, uma série de profecias nascidas provavelmente entre os anos 1530 e 1540 e, portanto, antes do nascimento de D. Sebastião, receberam só posteriormente a sua interpretação sebastianista, mas, sob esta forma, influenciaram muito a imaginação do regresso do rei Salvador. Este mito messiânico, que consiste na crença viva e colectiva da vinda do Messias, do Enviado, do Salvador, que não é necessariamente D. Sebastião, embora este seja, por excelência, a figura messiânica do povo português, tem a sua origem numa época histórica difícil para Portugal. São os momentos críticos como o domínio filipino, depois da derrota de Alcácer Quibir, o período da Restauração e as inquietações das invasões francesas, que o alimentam e o fazem crescer, embora tome sempre formas diferentes. Qual é o específico do sebastianismo como forma de messianismo? Como é que nasceu e em que medida esta crença num chefe salvador mudou ao longo da história portuguesa? O trabalho tem como objectivo dar um panorama do mito sebástico ao longo dos séculos e começa, em primeiro lugar, com uma aproximação ao conceito de mito, como também ao messianismo em geral e ao sebastianismo em particular. Depois de uma análise do contexto histórico do fenómeno, das condições e raízes da crença, ou seja, uma descrição do messianismo pré-sebastianista, segue-se uma apresentação das formas do sebastianismo contemporâneo a D. Sebastião e, sobretudo, uma exposição das interpretações posteriores à morte, não admitida pelos sebastianistas, do jovem rei nos campos de Alcácer Quibir. 24 S. 210 mm Versandfertig in 6-10 Tagen, DE, [SC: 0.00], Neuware, gewerbliches Angebot, offene Rechnung (Vorkasse vorbehalten)

booklooker.de
buecher.de GmbH & Co. KG
Custos de envio:Versandkostenfrei, Versand nach Deutschland. (EUR 0.00)
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.
O Sebastianismo - Strobel, Thomas
(*)
Strobel, Thomas:
O Sebastianismo - Livro de bolso

2002, ISBN: 9783640155170

[ED: Softcover], [PU: Grin Verlag], Seminar paper from the year 2002 in the subject Romance Languages - Portuguese Studies, grade: Muito bom (= Note 1), University of Lisbon (Departamento de Língua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar "Cultura Portuguesa Contemporânea", 8 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: Este Rei de grão primor, Com furor, Passará o mar salgado Em um cavallo enfreado E não sellado, Com gente de grão valor. in: Trovas do Bandarra, estrofe CIV, edição do Porto de 1866 O Sebastianismo, uma forma de messianismo, é a crença e a esperança no regresso do rei D. Sebastião ou, por transposição, na vinda de outro chefe Salvador que virá libertar o povo e restaurar o prestígio nacional. As Trovas do sapateiro Bandarra, uma série de profecias nascidas provavelmente entre os anos 1530 e 1540 e, portanto, antes do nascimento de D. Sebastião, receberam só posteriormente a sua interpretação sebastianista, mas, sob esta forma, influenciaram muito a imaginação do regresso do rei Salvador. Este mito messiânico, que consiste na crença viva e colectiva da vinda do Messias, do Enviado, do Salvador, que não é necessariamente D. Sebastião, embora este seja, por excelência, a figura messiânica do povo português, tem a sua origem numa época histórica difícil para Portugal. São os momentos críticos como o domínio filipino, depois da derrota de Alcácer Quibir, o período da Restauração e as inquietações das invasões francesas, que o alimentam e o fazem crescer, embora tome sempre formas diferentes. Qual é o específico do sebastianismo como forma de messianismo? Como é que nasceu e em que medida esta crença num chefe salvador mudou ao longo da história portuguesa? O trabalho tem como objectivo dar um panorama do mito sebástico ao longo dos séculos e começa, em primeiro lugar, com uma aproximação ao conceito de mito, como também ao messianismo em geral e ao sebastianismo em particular. Depois de uma análise do contexto histórico do fenómeno, das condições e raízes da crença, ou seja, uma descrição do messianismo pré-sebastianista, segue-se uma apresentação das formas do sebastianismo contemporâneo a D. Sebastião e, sobretudo, uma exposição das interpretações posteriores à morte, não admitida pelos sebastianistas, do jovem rei nos campos de Alcácer Quibir. 24 S. 210 mm Versandfertig in 3-5 Tagen, DE, [SC: 0.00], Neuware, gewerbliches Angebot, offene Rechnung (Vorkasse vorbehalten)

 booklooker.de
buecher.de GmbH & Co. KG
Custos de envio:Versandkostenfrei, Versand nach Deutschland. (EUR 0.00)
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.
O Sebastianismo
(*)
O Sebastianismo - nuovo livro

2002, ISBN: 3640155173

ID: 3-14251077

Seminar paper from the year 2002 in the subject History, grade: Muito bom (= Note 1), Universidade de Lisboa (Departamento de Língua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar ""Cultura Portuguesa Contemporânea"" , 8 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: Este Rei de grão primor,Com furor,Passará o mar salgadoEm um cavallo enfreadoE não sellado,Com gente de grão valor.in: Trovas do Bandarra, estrofe CIV, edição do Porto de 1866O Sebastianismo, uma forma de messianismo, é a crença e a esperança no regresso do rei D. Sebastião ou, por transposição, na vinda de outro chefe Salvador que virá libertar o povo e restaurar o prestígio nacional. As Trovas do sapateiro Bandarra, uma série de profecias nascidas provavelmente entre os anos 1530 e 1540 e, portanto, antes do nascimento de D. Sebastião, receberam só posteriormente a sua interpretação sebastianista, mas, sob esta forma, influenciaram muito a imaginação do regresso do rei Salvador. Este mito messiânico, que consiste na crença viva e colectiva da vinda do Messias, do Enviado, do Salvador, que não é necessariamente D. Sebastião, embora este seja, por excelência, a figura messiânica do povo português, tem a sua origem numa época histórica difícil para Portugal. São os momentos críticos como o domínio filipino, depois da derrota de Alcácer Quibir, o período da Restauração e as inquietações das invasões francesas, que o alimentam e o fazem crescer, embora tome sempre formas diferentes. Qual é o específico do sebastianismo como forma de messianismo? Como é que nasceu e em que medida esta crença num chefe salvador mudou ao longo da história portuguesa?O trabalho tem como objectivo dar um panorama do mito sebástico ao longo dos séculos e começa, em primeiro lugar, com uma aproximação ao conceito de mito, como também ao messianismo em geral e ao sebastianismo em particular. Depois de uma análise do contexto histórico do fenómeno, das condições e raízes da crença, ou seja, uma descrição do messianismo pré-sebastianista, segue-se uma apresentação das formas do sebastianismo contemporâneo a D. Sebastião e, sobretudo, uma exposição das interpretações posteriores à morte, não admitida pelos sebastianistas, do jovem rei nos campos de Alcácer Quibir. Livre - Livre, [PU: Grin-Verlag, München]

 Fnac.com
Nr. Custos de envio:, Le délai dépend du marchand, zzgl. Versandkosten. (EUR 8.30)
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.
O Sebastianismo - Thomas Strobel
(*)
Thomas Strobel:
O Sebastianismo - Livro de bolso

2002, ISBN: 9783640155170

Paperback, [PU: GRIN Publishing], Seminar paper from the year 2002 in the subject Romance Languages - Portuguese Studies, grade: Muito bom (= Note 1), University of Lisbon (Departamento de Lingua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar "Cultura Portuguesa Contemporanea," 8 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: Este Rei de grao primor, Com furor, Passara o mar salgado Em um cavallo enfreado E nao sellado, Com gente de grao valor. in: Trovas do Bandarra, estrofe CIV, edicao do Porto de 1866 O Sebastianismo, uma forma de messianismo, e a crenca e a esperanca no regresso do rei D. Sebastiao ou, por transposicao, na vinda de outro chefe Salvador que vira libertar o povo e restaurar o prestigio nacional. As Trovas do sapateiro Bandarra, uma serie de profecias nascidas provavelmente entre os anos 1530 e 1540 e, portanto, antes do nascimento de D. Sebastiao, receberam so posteriormente a sua interpretacao sebastianista, mas, sob esta forma, influenciaram muito a imaginacao do regresso do rei Salvador. Este mito messianico, que consiste na crenca viva e colectiva da vinda do Messias, do Enviado, do Salvador, que nao e necessariamente D. Sebastiao, embora este seja, por excelencia, a figura messianica do povo portugues, tem a sua origem numa epoca historica dificil para Portugal. Sao os momentos criticos como o dominio filipino, depois da derrota de Alcacer Quibir, o periodo da Restauracao e as inquietacoes das invasoes francesas, que o alimentam e o fazem crescer, embora tome sempre formas diferentes. Qual e o especifico do sebastianismo como forma de messianismo? Como e que nasceu e em que medida esta crenca num chefe salvador mudou ao longo da historia portuguesa? O trabalho tem como objectivo dar um panorama do mito sebastico ao longo dos seculos e comeca, em primeiro lugar, com uma aproximacao ao conceito de mito, como tambem ao messianismo em geral e ao sebastianismo em particular. Depois de uma analise do contexto historico do fenomeno, das condicoes e raizes

 BookDepository.com
Custos de envio:Versandkostenfrei. (EUR 0.00)
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.
O Sebastianismo - Thomas Strobel
(*)
Thomas Strobel:
O Sebastianismo - Livro de bolso

ISBN: 9783640155170

ID: 9783640155170

O Sebastianismo O-Sebastianismo~~Thomas-Strobel World History>World Hist>World History Paperback, GRIN Publishing

 BarnesandNoble.com
new Custos de envio:zzgl. Versandkosten., mais custos de envio
Details...
(*) Livro esgotado significa que o livro não está disponível em qualquer uma das plataformas associadas buscamos.

Pormenores referentes ao livro
O Sebastianismo (Portuguese Edition)

Seminar paper from the year 2002 in the subject History, grade: Muito bom (= Note 1), Universidade de Lisboa (Departamento de Língua e Cultura Portuguesa (Faculdade de Letras)), course: Seminar "Cultura Portuguesa Contemporânea", 8 entries in the bibliography, language: Portugues, abstract: Este Rei de grão primor, Com furor, Passará o mar salgado Em um cavallo enfreado E não sellado, Com gente de grão valor. in: Trovas do Bandarra, estrofe CIV, edição do Porto de 1866 O Sebastianismo, uma forma de messianismo, é a crença e a esperança no regresso do rei D. Sebastião ou, por transposição, na vinda de outro chefe Salvador que virá libertar o povo e restaurar o prestígio nacional. As Trovas do sapateiro Bandarra, uma série de profecias nascidas provavelmente entre os anos 1530 e 1540 e, portanto, antes do nascimento de D. Sebastião, receberam só posteriormente a sua interpretação sebastianista, mas, sob esta forma, influenciaram muito a imaginação do regresso do rei Salvador. Este mito messiânico, que consiste na crença viva e colectiva da vinda do Messias, do Enviado, do Salvador, que não é necessariamente D. Sebastião, embora este seja, por excelência, a figura messiânica do povo português, tem a sua origem numa época histórica difícil para Portugal. São os momentos críticos como o domínio filipino, depois da derrota de Alcácer Quibir, o período da Restauração e as inquietações das invasões francesas, que o alimentam e o fazem crescer, embora tome sempre formas diferentes. Qual é o específico do sebastianismo como forma de messianismo? Como é que nasceu e em que medida esta crença num chefe salvador mudou ao longo da história portuguesa? O trabalho tem como objectivo dar um panorama do mito sebástico ao longo dos séculos e começa, em primeiro lugar, com uma aproximação ao conceito de mito, como também ao messianismo em geral e ao sebastianismo em particular. Depois de uma análise do contexto histórico do fenómeno, das condições e raízes da crença, ou seja, uma descrição do messianismo pré-sebastianista, segue-se uma apresentação das formas do sebastianismo contemporâneo a D. Sebastião e, sobretudo, uma exposição das interpretações posteriores à morte, não admitida pelos sebastianistas, do jovem rei nos campos de Alcácer Quibir.

Dados detalhados do livro - O Sebastianismo (Portuguese Edition)


EAN (ISBN-13): 9783640155170
ISBN (ISBN-10): 3640155173
Livro de capa dura
Livro de bolso
Ano de publicação: 2008
Editor/Editora: GRIN Verlag
24 Páginas
Língua: por

Livro na base de dados desde 2008-12-25T19:22:02-02:00 (Sao Paulo)
Página de detalhes modificada pela última vez em 2019-08-24T09:13:37-03:00 (Sao Paulo)
Número ISBN/EAN: 9783640155170

Número ISBN - Ortografia alternativa:
3-640-15517-3, 978-3-640-15517-0


< Para arquivar...
Livros relacionados